QG Fhits: Transformação The Phygital Experience – dia 1

Na moda, vivemos um período de transformações. A era digital mudou completamente o sistema fashion, dando mais força à comunicação e deixando a conexão com este universo ainda mais acessível. Durante esta semana, a nossa 18ª edição do QG F*hits reúne moda, beleza, arte, arquitetura, gastronomia e entretenimento, em meio ao lifestyle e a natureza do Shopping Cidade Jardim. Ao longo dos cinco dias, acontecerão apresentações dos lançamentos mais desejados da temporada e os conteúdos exclusivos do nosso time de estrelas, além das melhores influenciadoras regionais do país, as nossas Friends F*hits.

Para este primeiro dia de evento, uma programação com boas participações. Para dar start à temporada, a CJ Mares armou um desfile dentro do conceito “see now, buy now”, repleto de referências oitentistas, entre ombros marcados, brilhos e silhuetas marcadas e muito poderosas. Após assistir às apostas da marca na passarela, conferimos de perto as novidades da Lila Deux, no Gallerist, e fui encontrar um grande amigo, Fabio Quinteiro, no lançamento do seu livro infatil “Juju e a árvore da amizade” na Livraria da Vila. Um início de QG muito especial!

A agenda dos próximos dias está cheia de desfiles, mesas redondas, talks, masterclass, pop up stores, espaços de moda, beleza, lifestyle e wellness. É aberto ao público, de 21 a 25 de agosto, e nós esperamos vocês!

Horários de funcionamento:
Quarta-feira: 17h às 20h
Quinta-feira: 10h às 20h
Sexta-feira: 10h às 20h
Sábado: 10h às 20h
Domingo: a partir de 12h

Meus looks: Winter keypieces

Apesar de tanta novidade vinda das ruas e passarelas, é inevitável que os clássicos sejam a nossa escolha segura. Afinal, o conceito “item-chave” também está relacionado à ideia de ter uma roupa que funcione como protagonista do visual – e guarda-roupa. Maxi coats, cardigãs, conjuntinhos de alfaiataria, casaquetos de tricô, parkas e suéters turtle neck, independente da tendência da vez, são os nossos queridinhos da estação mais fria. O grande truque de styling não está apenas na modelagem, mas, sim, na cartela de cores, padronagem e textura. Tudo que pode transformá-las em algo ainda mais marcante no look.

Há algumas semanas, usei uma produção com estampas de corações em preto e branco. Combinei o maxi cardigan – a terceira peça perfeita – em uma sobreposição de tricô que, por sua vez, sobrepõe uma tradicional (e sempre chic) camisa branca. O combo surge arrematado por calça de moletom, que transita com facilidade entre ocasiões, do dia a noite. Já entre os outfits vibrantes, investi na composição monocromática para casaco + calça pantalona de alfaiataria em vermelho saturado e, como ponto de cor, elegi o trench coat azul de lã como elemento de contraste na proposta all white.

Entre os tradicionais itens de knitwear, o cardigã com zíper é um dos preferidos das fashionistas. Para dar uma pitada de cor e textura na produção, optei pela combinação da peça com lã desfiada + blusa turtle neck, que modela o corpo, em tons de azul, ideal para uma produção sofisticada e atual para o inverno. Outro item importante para a temporada é a parka, que traz um certo toque sportswear e modernidade. Durante o QG Triângulo das Serras, apostei na versão em tricô silver Gloria Coelho, que trouxe mais luz para o look neutro. Na família dos tons terrosos, o maxi coat, que é indispensável do closet, surge em um match elegante com a calça de cintura alta – com maior ar 70’s.

 

 

 

Fashion lunch: Lila Deux

Uma das grandes delícias da moda é quando podemos nos conectar com pessoas criativas e cheias de boas referências para acrescentar elegância aos visuais urbanos. Nesta quinta-feira, participei de um almoço muito especial, ao lado de Thais Araki e Camila Meca, a dupla por trás da marca Lila Deux. Conheci de perto a nova coleção da label, que entrega sofisticação aos looks do dia a dia, com o grande diferencial de ser despretensiosa e ter um certo tempero francês.

Nas peças, claramente, vemos aquele “je ne sais quoi”, ou seja, o que chama a atenção de forma natural e refinada, mas que não sabemos exatamente o que. O tal mistério das parisienses! Nesse mergulho na cultura francesa, a Lila Deux redescobre o pintor Monet e os jardins de Giverny, que são o ponto de partida para as criações.

As roupas têm caimento, design e são feitas com tecidos naturais, como linho, e tricô, além da primorosa alfaiataria, que resulta em peças casuais que vão do trabalho ao happy hour de forma despretensiosamente chique. A cartela de cores conta com tons que vão dos claros e leves aos vibrantes, entre monocromáticos e padronagens femininas e românticas.

O vestido nude de linho que usei para o evento traz lembranças especiais de família. Por ser rústico e natural, ele é charmoso, versátil e sofisticado ao mesmo tempo. Fiquei encantada por esta sintonia entre uma estética que apresenta um perfume francês em uma marca brasileiríssima. Peças perfeitas para o nosso clima. Mais alguém na contagem regressiva para o verão?